17/04/2014

Talvez

Talvez alguém goste do meu sotaque.
Talvez alguém gosto da minha risada estranha.
Talvez alguém goste das minhas piadas sem graça.
Talvez alguém goste do meu papo eterno sobre livros.
Talvez alguém goste do meu vício por café.
Talvez alguém goste de ouvir minha voz melancólica.
Talvez alguém goste da minha voz no tom mais eufórico possível.
Talvez alguém goste da minha falta de atenção.
Talvez alguém goste dos meus sonhos impossíveis.

Talvez alguém queira apostar as fichas que tem em mim, e não é direito de ninguém falar o que pensa a respeito, apenas aceitar os limites impostos e existentes na vida alheia, sem querer dar opinião em momentos que não foram solicitados. As vezes palavras machucam mais que pancadas, e é realmente isso que pode fazer alguém sangrar. E sinceramente, não estou nem um pouco afim de sangrar. 

3 comentários:

  1. Ninguém nunca está afim de sangrar, porém as feridas acabam acontecendo e o sangue começa a escorrer, cabe a nós limpar e fazer cicatrizar por mais que seja dificil...

    ResponderExcluir
  2. Que bonito o post, muito legal! E como as palavras machucam!!!
    Adorei o blog, já estou seguindo no face para não perder nada!
    Beijos
    Isadora
    http://novoromance.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nossa, profundo, viu?
    Gostei muito.

    Talvez alguém goste do meu papo eterno sobre livros. - Tá difícil de achar alguém, rs rs.

    Marcelo ~ Enquanto Estava Lendo

    ResponderExcluir

 
Book e Cofee Copyright 2014 ©
Designe By
- Kris Monneska Conversas de Alcova