02/07/2015

Falsidade

Hoje eu me vi sozinha,  com dor no coração e o telefone na mão sem ter por quem gritar socorro.

Quando achamos que podemos, confiar em alguém quebramos a cara. Dói quando você confia num 'amigo' e ele é falso, mentiroso, traíra e nojento (perdão leitor, eu precisava falar)
Está provado o motivo pelo qual eu era a única a gostar, eu fui a última a ver o tipo que era.
Me sinto fraca, tomada pela dor e a decepção. Me pergunto em quem se deve confiar depois de nossos pais. Mas é o que eu sempre digo, jamais confie em ninguém. Ninguém é cem por cento confiável, nem eu sou e nem você é.
Este é um simples fato da vida.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Book e Cofee Copyright 2014 ©
Designe By
- Kris Monneska Conversas de Alcova