augusto cury

Leituras de janeiro

10:00

Olá, pessoal...
Vim trazer pra vocês minhas leituras de janeiro, eram pra ser ao menos três livros, mas foram tão corridos alguns dias pra mim que não tive tempo de ler, o que pra  mim já não é um bom sinal. Mas bem, tive a oportunidade de ler duas maravilhas. De estilos diferentes e realidades também diferentes.
Ambos eu recomendo, são abordagens gostosas de ler. O segundo me quebrou de jeito e li de uma forma muito minha, e tirei muitos ensinamentos. 
Espero que gostem das dicas. Um super beijo.

 O primeiro foi o Deixe a Neve Cair. maravilhoso e uma graça de ler. 


''Na noite de Natal, uma tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio para encontros românticos. Em “Deixe a Neve Cair”, bem sucedida parceria entre três autores de grande sucesso entre os jovens, John Green, Lauren Myracle e Maureen Johnson escrevem três hilários e encantadores contos de amor, com direito a surpreendentes armadilhas do destino e beijos de tirar o fôlego. E provam que o amor verdadeiro pode acontecer quando e onde menos se espera.''




O segundo foi um nacional, que recomendaria mil vezes caso fosse possível. Foi O Vendedor de Sonhos, do Augusto Cury. Incrível e maravilhoso.

''Um homem maltrapilho e desconhecido tenta impedir que um intelectual se suicide. Um desafio que nem a polícia nem um famoso psiquiatra tinham sido capazes de resolver. Depois de abalá-lo e resgatá-lo, esse homem, de quem ninguém sabe a origem, o nome ou a história, sai proclamando aos quatro ventos que as sociedades modernas se converteram em um hospício global. Com uma eloquência cativante, começa a chamar seguidores para vender sonhos em uma sociedade que deixou de sonhar. Nada tão belo e tão estranho.''

Sobre ficar sozinha

12:30

Hoje eu estava amargando mais uma vez a dolorosa missão de ter que comer sozinha. É algo que há anos não me traz paz e está longe de trazer sossego.
Eu até sou uma apreciadora de ficar quieta, reorganizar minhas ideias e examinar os próximos passos, mas vamos combinar, que comer só é horrível.
As vezes tento me enganar com o 'pare de reclamar, ao menos tem o que comer' isso é bom, mas não é exatamente esse o problema.
Quando eu comia num bistrô, até ano passado, isso meio que me acalentava. Tinham pessoas todo momento falando comigo, até um simples cumprimento pra mim já era satisfatório.
Mas o ato de esquentar a comida, arrumar a mesa e comer é triste e solitário, parece que as paredes vão fechar a qualquer instante, e cá pra nós, isso não é nem de longe o que um almoço requer.
Mas sigo nessa rotina de almoços solitários, que duram seis longos anos desde que eles começaram a se tornar frequente, mas vale ressaltar que os dias que tenho companhia, são os melhores do mundo.
Encerro minha encenação boba, com apenas um biscoito na mão, pois um almoço em si, não me desce sozinho.


Seus olhos

14:32

Parece até feitiço cada vez que te olho... seus olhos me acalmam e me levam pra longe, é como se parte de mim dormisse quando me olha.
Eu viro criança, fico boba, e há quem diga que fico mais apaixonada com seu olhar. É que eles não sabem a sorte que tenho de você olha diretamente pra minha alma e ler cada linha que meu interior escreve sobre nós dois.
Seus olhos tem um poder diferente, eles tem o poder de demonstrar o que você sente por mim, e é exatamente disso que eu estou falando desde o início. 
Seus olhos quando me olham...



a culpa é das estrelas

Ensaio Fotográfico Com Livros

01:24

Olá, pessoal...
Que saudades que eu estava de escrever aqui sem ser os textos melosos de sempre. Hoje eu vim mostrar pra vocês umas fotos que fiz com o tema de livros. Eu queria fazer já há algum tempo mas nunca sabia como e nem com quem, mas eis que entrou um anjinho na minha vida e realizou esse sonho. Um colega de freela que caprichou.
Não foi bem um ensaio específico, mas as fotos ficaram do jeitinho que eu queria. Espero que vocês gostem, também vou deixar o ig dele pra quem quiser ver as fotos. E no meu ig tem outras fotos desse ensaio maravilhoso. Vamos as fotos.

















Minha Amada

18:41

  • Perdi o sono com minhas caraminholas na cabeça e então me peguei pensando em você, quem você foi comigo no dia dessa foto e então lembrei que um momento feliz desse dia foi registrado ao seu lado. Ao ver essa foto nos vi tão felizes, tão repletas de vida que não combina com a gente em nossos últimos encontros. 
    Voltando a esse dia... parte de mim morreu ali, parte de mim perdeu a esperança mas lembra o que você me falou dias depois? que tudo se ajeita de um modo ou de outro. 
    Quantas lágrimas derramei em outubro, e quantas vezes você me animou... eu sempre achava que era fraca mas vira e mexe você me falava que eu era forte e guerreira e me fazia entender meu valor.
    Quando eu achei q iria surtar quando perdi meu bebê você foi uma das ÚNICAS q me ouviu, q esteve do meu lado e me abraçou qdo mais precisei. Você me fez enxergar mais uma vez o tanto que eu era forte.
    Sabe, comadre, você pode não ter percebido mas em muuitas vezes você foi a primeira em coisas da minha vida nos últimos dois anos.
    Sempre que penso em você eu sorrio, porque sei que se eu precisar de você vou ouvir sua voz mansinha falando que tudo acontece na hora certa, ou ainda vou escutar você colocando apelidos em alguém, e sei que logo mais vou ouvir aquela gargalhada goxxxxxxxxxxxtosa que só você é capaz de dar.
    Acho que ainda não fui capaz de te agradecer por cada coisinha que fez por mim.. confiar que eu te ajudasse com a Luna-Unhas Decoradas. Por ter avaliado meu namorado ~hoje marido~ pessoalmente. Por ler meu blog. Por curtir as bobagens da página. Por falar das fotos de Jefferson. Por me chamar de guerreira. Por compreender o que é o lúpus e não me julgar. Por ser carinhosa comigo quando o mundo desmoronou. Por me deixar segura todas as vezes que eu me sentia fraca e acima de TUDO por ter me confiado a HONRA de ser 'mãezinha' do nosso Lucaan, poq é isso que madrinha significa. 
    Paro por agora porque sabe que sou chorona demais, né? 
    Mas saiba q cada palavra veio do coração e do fundo da alma. E eu amo você muito. Você é a mulher mais guerreira, sincera, valente, corajosa, amorosa, amiga e única que eu tenho contato. E por isso eu te digo, minha Nati, sua vitória tá chegando repleta de luz!


escrevi esse texto em maio, quando nosso mundo desabou e nossas forças se uniram ainda mais. Hoje temos nosso príncipe prestes a chegar, a saudade do nosso primeiro amor nunca vai acabar, mas hoje temos o coração pleno e tranquilo. Te amo, minha amiga, minha comadre, minha pareia.

Vida minha

09:00

Segura minha mão, não solta ela por nada. Eu sinto medo, durante a noite, ou no meio do dia, eu sinto tanto medo de coisas bobas e meu maior medo é não ter sua mão pra segurar.
Na maior parte do tempo eu sou forte, sou confiante e segura, mas do nada vem aqueles medos, aquela sensação que nada faz sentindo e que o mundo vai desabar. 
Não deixa meu mundo desabar, não deixa a gente tombar e muito menos sentir medo de acabar. 


Seus detalhes só meus

19:37

Eu sempre amei camisas de flanelas xadrez, mas nunca imaginei que elas fariam parte da minha vida como hoje elas fazem.
Todas elas são lindas e únicas, e o melhor, são suas. Eu te acho lindo de todos os jeitos, de todos e os ângulos e eu amo cada detalhe, cada botão, cada toque, cada costura, cada sorriso... eu simplesmente amo.
Talvez esse texto seja sem nexo, sem ponto fixo, mas talvez, meu amor, você entenda do que eu estou falando. Mas resumindo, eu te amo.


Deixa pra lá

20:45


Eu esqueci que água gelada na madrugada me faz mal, assim como também esqueci que pessoas do passado tem uma espécie de bactérias que tem poder de acabar com a alegria ou o resto, ou até mesmo de esperança que exite em nós.
Esperar recompensas como paz e tranquilidade quando o assunto é reencontros nos tornam um pouco fracos e esgotados de esperanças, mas eu sempre me pergunto o real motivo de deixarmos essas pessoas interferirem em nosso presente. Passado, passou, o que nós temos é a certeza e a vontade de melhorar, e é isso que queremos, não é?
Vamos sorrir, viver e comer bolo de banana com bastante caramelo e vamos deixar aquela comida que causa indigestão, mas é gostosa, pra lá. OK, produção?



Do meu medo só eu entendo

15:16

                        Não, não é legal sentir medo...
Não é legal anular vários sonhos por um medo que para muitos é medo bobo, ou simples invenção da sua cabeça. Quando na verdade não é. 
Sinto uma angustia fora do normal só de cogitar essa hipótese de ter que entrar dentro dum carro, seja dia ou noite, mas a noite consegue ser pior. O pânico, as lembranças, o medo me dominam como se fosse uma camisa de força me segurando e me sufocando. A vontade de correr, de chorar, de gritar, gritar até meu medo passar é a única coisa que quero. Esqueço mesmo é de pensar ‘estou chegando em meu destino’ e só penso ‘e se eu não chegar’
Estou fadada disso durar tantos anos, disso durar tanto tempo no meu coração, não sei um dia vai acabar, se um dia eu realmente vou me libertar desse medo ou quem sabe, se um dia as pessoas vão acreditar que tenho realmente esse medo, esse pânico, ou se continuarei lutando sozinha com esse monstro invisível. Se um dia eu vou conseguir abrir a porta de um carro e falar ‘vamos, eu estou pronta’


Desabafo do Lúpus

12 Anos de Convívio Com o Lúpus

12:30

E lá se vão 12 anos desde o diagnóstico.
12 anos já é uma vida, 12 anos já é muito tempo. 12 anos desde o diagnóstico do CID 10M32 ou simplesmente Lúpus Eritematoso Sistêmico.
São 12 anos entre cirurgias, hospitais (muitos hospitais), médicos (muitos médicos), emergências, ambulatórios, remédios (mais remédios que a EMS já produziu)
Eu não me sinto feliz por chegar até aqui, ou realizada, sinto apenas que venci e a cada dia ganho mais uma. Já se vão esses anos todos e sempre numa nova crise eu vejo o desespero de cada médico por eu já ter o organismo fraco demais, por eu já estar debilitada demais, ou simplesmente velha demais. Hoje em dia ignoro e tento absorver quem fala 'ah você vai viver muitos anos ainda' antes eu sentia aflição de quem falava isso sem saber a realidade e perguntava logo 'sabe a estimativa de vida pra o lúpus depois dá descoberta?'
Mas quem sou eu pra falar de estimativas? Nunca fui boa mesmo em matemática.
Eu hoje me sinto cansada, sai de uma crise tem menos de uma semana e não sei quando vem a próxima. Mas quero aproveitar cada dia, seja mandando mensagem pra quem amo, seja andando com amigos, seja vendo séries, seja corrigindo erros de português dos amigos (eles odeiam), seja brincando com meus gatos ou seja sendo feliz apenas. 
Eu quero mais dias pra ver meus afilhados crescerem, quero ver os meus gatos velhinhos, ver meu marido cuidar das plantas, quero ver minha mãe fazendo os artesanatos dela... Mas eu sei que é um dia de cada vez, uma passo a cada dia. Não quero pedir mais dias ou saúde (eu sei que não tenho e muuuuuuito menos existe cura) e eu já tô resolvida com Deus, juro que se alguém mandar eu ter mais fé eu vou dar um sermão. Enfim... Se alguém leu até aqui, coloque seu nome na lista de convidados pois daqui à três anos vou fazer uma festa de debutante pra eu e o lúpus e quero você comigo (se eu estiver viva)
Obrigada a tooooodos que se preocupam comigo, que sabem como lidar comigo e que se importam com o que sinto e o que aquilo vai me ocasionar. Enfim...
Feliz 12 anos pra gente lupinho.


Paradise

15:02

De riso em riso eu chego ao paraíso. Seja o meu particular ou ao que me é reservado, mas querem mesmo saber? Eu estou mais que feliz e realizada e que os novos ventos me tragam coisas boas e novas, eu estou aqui só esperando.

Meus dois amores

14:45

Se ser mãe de um é bom, imagine de dois...

Mas ser mãe de dois anjinhos no céu não é tão bom assim, eu aprendi que tenho uma dose de super heroína em meu ser, pois não é possível. Eu me supero e me amo sempre mais e sei que meus dois amores tem orgulho dessa mãe que eles tem. Eu hoje lembro deles com amor e saudades e não com aquela amargura do início, com aquela tristeza que me machucava. As vezes entro em desespero, a saudade chega me maltratando demais e eu simplesmente desmorono, eu choro, eu grito e eu meio que morro um pouquinho, pois ser mãe de anjo é bem isso, é saber que o mundo é nosso mas uma parte do nosso mundo não tem mais cor, falta tons pra ser colorida e só a espera de um arco-íris consegue suprir aquela ausência de cor.
Mas eu sei que só na hora certa meu arco-íris vai chegar, e eu estou esperando, seja a hora que for eu estarei aqui de braços abertos. Pois ele será muito amado e vai saber o quanto eu amo os irmãos dele.

Palavras sobre o ser

14:33

Esqueci de fechar as portas quando sai do tempo ruim, e parece até que ele entrou porta a dentro sem ser convidado e por uns instantes eu o deixei ficar. Depois reuni minhas forças e o expulsei pois aprendi que só fica o que permito e com minha força expulso o indesejado e não programado.
Aprendi que devo resistir até chegar no meu objetivo, mas sem me machucar, mutilar ou me culpar. Devo aprender a caminhar sorrindo mas devagarinho, como música de bossa nova. E então as coisas boas se implantam e ficam, e é disso que a alma precisa pra ser feliz.

Imagem relacionada

Enfim, um recomeço.

14:26

Então janeiro chegou e eu notei que não cumpri algumas metas que fiz pra 2016, mas quem se importa vendo o tanto que melhorei, que amadureci, que me tornei uma pessoa melhor. Em 2016 apanhei mais que burro de carga, cai, levantei, sorri e chorei, mas chorei muito, fui mãe mais uma vez, porém fui mãe de outro anjo. Hoje tenho dois filhos no céu ao lado de Deus, e não me sinto mais tão fraca ou culpada, sei que era pra ser como foi escrito no meu livro da vida, e se for pra eu apanhar até melhorar, pode bater mais que dessa vez vou apanhar sorrindo.
E quantos sonhos também realizei, do mais bobo ao mais delicado. Realizada profissionalmente, pois eu sei o meu valor. Nem me importo se tem gente que não valoriza, eu me amo e sei meu valor e é isso que vale, não é mesmo?
E que venha com tudo 2017 e traga o que tiver de ser meu.
Resultado de imagem para paz tumblr